Jovem vende água em ônibus para comprar vestido de casamento da noiva

Jovem vende água em ônibus para comprar vestido de casamento da noiva

Sem dinheiro, sem emprego e a pouco mais de um mês daquele que é provavelmente o maior compromisso da vida. Era assim que o eletricista Thyago Felippe, de 21 anos, se encontrava.

no mês passado, às vésperas do seu casamento. Com a cerimônia marcada para o próximo dia 28, o alagoano de Maceió precisava urgentemente de dinheiro, já que a noiva, Diana Felix, de 22, não tinha sequer vestido para casar. Foi quando o jovem encontrou um jeito de realizar o sonho do casal.

— O Thyago perdeu o emprego e não estava conseguindo arrumar nada. Eu trabalho em uma fábrica de biquíni, mas fiquei doente e precisei parar de trabalhar. Iam fazer o meu vestido lá na fábrica, mas foi passando e eu vi que não seria possível, não haveria as máquinas necessárias. Fiquei desesperada, faltava pouco mais de um mês para o casamento. Foi quando o Thyago, durante um banho, vendo a água cair, pensou: “Vou vender água!”. E foi — conta a noiva, Diana.

A atitude do rapaz chamou a atenção da estudante Priscila Angel, que estava em um dos muitos ônibus em que Thyago entra todos os dias, com seu cooler. Ela decidiu compartilhar a história do casal em sua página no Facebook para arrecadar dinheiro a fim de ajudar no casamento. A publicação viralizou e já foi compartilhada por mais de 900 pessoas e curtida por mais de 48 mil internautas. “Quero dizer que, como romântica incurável, estou encantada com a história dele. Ele está vendendo água para comprar o vestido da noiva dele! (…) Temos que fazer alguma coisa pra ajudá-los a realizar esse sonho!”, escreveu Priscila, na rede social.

— Ele é inexplicável. Graças a Deus, em quase sete anos juntos, a gente nunca deixou faltar o romantismo. Que bom que isso comove as pessoas — diz Diana.

O resultado das vendas e da campanha iniciada na internet — tem sido positivo. Uma loja da cidade prometeu que vai oferecer um vestido para Diana. Mesmo assim, Thyago segue na rua, vendendo água, para arrecadar dinheiro para outros detalhes da cerimônia. Depois de tomar gosto pelo comércio, o casal já tem planos de abrir um negócio no futuro.

— A gente pensa em ter um negócio, porque está muito difícil arrumar emprego. Ele já procurou muito e não aparece nada. Não sei se vamos continuar vendendo água depois do casamento. Acho que não, mas pensamos em montar um negócio juntos — conta a noiva.

Quem quiser colaborar com o casamento de Diana e Thyago pode, além de comprar uma água com o noivo pelas ruas de Maceió, fazer doações. O casal pede que entre em contato pelo e-mail thykinho-22@live.com.